Negócios Marketing Design Tecnologia Tendências Estudos de Caso
Blog Diga oi!
Desenvolvimento da Marca é o futuro do crescimento empresarial, Thumbnail
26 jun 2019

Desenvolvimento da Marca é o futuro do crescimento empresarial

por Caique Araujo
Tendências 4 mins. de leitura

Já faz algum tempo em que acredito na ideia de que não existe mais o marketing digital, branding, naming ou qualquer outro projeto similar, como uma solução independente. Afinal, no fim, todos os tipos de soluções estão direcionadas para o crescimento particular de cada negócio. É, por esse motivo, que você não deve mais concentrar-se em nenhuma dessas ações. O futuro do crescimento empresarial é o Desenvolvimento da Marca. Acompanhe comigo!

Só existe um problema relacionado a aplicação do marketing digital, branding, naming e afins: eles são “independentes”. Pelo menos no mercado nacional existe uma defasagem considerável de empresas que “fazem de tudo” – como as novas agências virtuais – e realmente não entregam nada de valor para o crescimento de negócios dos seus respectivos clientes. Lembrando que crescimento nunca deve estar associado as métricas da vaidade, a não ser em casos muito específicos como “negócios de influenciadores digitais” e outros.

Quantas empresas você conhece que fazem uma cooperação plena de todas essas soluções?

Você desenvolve branding com um estúdio, realiza campanhas com outra agência. Nesse vai e vem de relacionamentos e terceirizações, a unicidade das soluções torna-se fragmentada… comprometendo a linearidade do negócio e, consequentemente, prejudicando o seu potencial de crescimento.

O mercado consumidor não é mais o mesmo que era há 10 anos atrás. Agora, os consumidores tem total poder de escolha e pesquisa. Eles compram o que mais lhe convêm. Eles são os “tomadores de decisões”. O grande desafio do mercado empresarial é, como consequência, fincar a sua bandeira e conquistar o seu espaço na mentalidade do consumidor. Como em um jogo de damas, conquistando a propriedade, onde duas peças não ocupam o mesmo espaço.

Se na era do conhecimento, já era difícil a guerra de mercados. Na era da inteligencia e, principalmente, Data Science, o processo pode ser devastador. Em minha experiência com o mercado, por mais simples e óbvio que possa parecer, todos os negócios tem acesso as mesmas oportunidades e dados para serem utilizados. Sendo assim, de certa forma, existe a capacidade para “controlar”, em algum grau, o crescimento e expansão de uma marca.

Então, qual é a diferença entre comércios? O que realmente influencia a escolha dos novos consumidores?

Responderia com uma única palavra: experiência. O digital tornou-se tão natural que ter um site não basta, estar na rede social não basta. É preciso ir além. Construir plataformas de interação únicas que utilizem todos os canais disponíveis no mercado, para que a empresa esteja SEMPRE o mais próximo possível de seus consumidores.

Comece a olhar para si mesmo. O que influencia você a adquirir produtos e serviços de terceiros? O que destaca uma marca para você? Na minha visão, é a forma como cada um dos pontos de contato¹ de uma marca interage conosco. Algo parecido com uma história. Você almeja devorar e consumir. Entusiasmado em cada passo avançado.

A linearidade da comunicação, personalidade e identidade, possibilita essa construção. É engraçado que vivemos na época do “Inbound Marketing”. A proposta sempre foi trazer você ao intimo com o consumidor. Mas, na prática, não é bem assim que funciona.

Quantos de nós já não nos incomodamos, ao menos alguma vez, com a nova sensação do e-mail marketing?

Existem casos e casos. Mas, é inexplicável a falta de criatividade construída para todo processo de interação no Brasil. O relacionamento não é forçar uma série de ações. É inspirar e envolver em cada um dos pontos de contato. Não é mais no e-mail. Não é na rede social. Nem é na televisão. É em toda parte. Onde estiver. Sempre será preciso manter uma linearidade.

Nesse ponto, é comum observar a ausência do básico: fundamentação teórica; a falta da habilidade em comunicação; e as “novas” agências que não parecem estar preparadas para tantos pontos de contato. As pessoas costumam criar uma “intimidade” com influenciadores digitais porque, na maioria dos casos, a entrega deles é legitima. Eles são os mesmos em cada ponto de contato, do Youtube ao Instagram. A imagem deles é centralizada.

Essa conexão não existe em empresas, principalmente, se cada um dos projetos forem terceirizados e não bem administrados. Ou seja, cada vez mais investimento para menos retorno ou, pior, retorno de longuíssimo prazo que inviabiliza o crescimento e continuidade da novas empresas no Brasil.

Mas, então, qual é a solução para esse quadro? Ela existe?

No ponto de vista, ela não só existe como deve ser o futuro do ramo criativo para o crescimento. Denomino de Desenvolvimento da Marca. Como empresa, ao adotar esse processo, você não correrá atrás de branding, marketing digital ou projetos específicos sejam quais forem. Você começa a sua jornada em busca de estratégias e estrategistas.

Todo plano de visão da empresa é elaborado para o seu desenvolvimento. No processo, talvez, se dê por necessário um projeto ou outro. Mas, nesse ponto, todos os projetos realizados passam a ser centralizados pelo mesmo filtro, mesma metodologia e mesma visão.

Nesse ponto as soluções passam a ser táticas operacionais, porque a essência é estratégica. Eu diria que Desenvolvimento das Marcas é uma evolução criativa da consultoria de negócios. Agora, ela não está limitada a um ponto de vista, mas abrangente a todos principais pontos de contato. E a metodologia é simples, entretanto, poderosa. Limitando-se a quatro passos:

  1. Diagnóstico;
  2. Definição de propósito;
  3. Definição da diretriz política;
  4. Execução tática e operacional.

O alinhamento construído pode ser replicado em todas as formas de contato com o consumidor. Desde a imagem estabelecida até mesmo a comunicação adotada. Para os negócios digitais, claro, esse processo é ainda mais fácil. Por esse motivo, no Studio Piggly, somos especialistas nisso.

Negócios que não se preocuparem com o desenvolvimento de experiências para os consumidores, estarão sempre um passo atrás dos grandes players do mercado. O grande espaço aberto pelo mundo, permite que exista nicho para cada empresa de qualquer tamanho também. Mas, o segredo está no relacionamento. Isso já é uma responsabilidade de cada empresa.

Se você precisa de alguma ajuda ou insight, vamos interagir. Será um prazer trocar experiências.

¹ Pontos de contato refere-se a qualquer meio de interação entre o consumidor e o negócio. Desde o telefone a rede social.

O blog Piggly disponibiliza o espaço do DISQUS para comentários e discussões dos temas apresentados no site, não se responsabilizando por opiniões, comentários e mensagens dos usuários sejam elas de qualquer natureza. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Compartilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade .

A estrutura do site, bem como os textos, os gráficos, as imagens, as fotografias, os sons, os vídeos e as demais aplicações informáticas que os compõem são de propriedade do "Sentimento de Leitor" e são protegidas pela legislação brasileira e internacional referente à propriedade intelectual. Qualquer representação, reprodução, adaptação ou exploração parcial ou total dos conteúdos, marcas e serviços propostos pelo site, por qualquer meio que seja, sem autorização prévia, expressa, disponibilizada e escrita do site, é vedada, podendo-se recorrer às medidas cíveis e penais cabíveis. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade .